sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

I ♥ my family

Sinceramente, estes colares são a nossa nova paixão. Claro que eu e a Fá já pegamos os nossos...

O colar vem com o coração com zircone azul, vermelho e branco. Vem com pingente de casinha, menino, menina e cachorrinho. Sendo que posso mudar pra gatinho, carro, colocar dois meninos, duas meninas... É com banho de ouro amarelo e sai por R$ 75.

Eu amo a minha família!!!!!!!!

Florzinhas, amanhã é aniversário do Alê. Ele não gosta de festa, parabéns, bolinho e brigadeiro. Tão diferente de mim! Vamos nós cinco - Eu, Alê, Lali. Leleca e Deco - para a Serra do Cipó, que é um lugar lindo, cheio de cachoeiras aqui perto de BH. Comemoração em família total. Mas queria aproveitar para me declarar para este homem que tão é importante na minha vida. Sabe quando alguém consegue te transformar em uma pessoa melhor? Ele é assim. Só pelo olhar sabe o que se passa lá dentro de mim e me dá a mão sempre que me sinto perdida. De verdade, ele já me salvou algumas vezes. Me salvou quando me tirou lá do fundo da tristeza e me fez ver novamente a luz. Me salvou quando resolveu largar tudo para viver ao meu lado. Me salvou quando disse que sempre me amou. Me salva todos os dias quando me beija antes de dormir. Por ele, voltei acreditar na vida. Voltei a acreditar que é possível sobreviver até a pior das dores do mundo através do amor. Nunca conseguirei agradecer o que ele fez por mim, pelas crianças, pela minha família. De qualquer forma, vou enchendo meu Preto de beijos, abraços, carinhos... Tentando retribuir o que não tem preço. Beijos da Carol

6 comentários:

Anônimo disse...

Minha querida Carol, fiquei emocionada ao ler sua mensagem, pois você não estava somente falando do amor por seu marido (que é meu irmão), você estava falando sobre o amor de uma das pessoas que eu também mais amo na vida. Sempre fui agarrada com o Alê, meu heroi da infância, meu amigo de várias horas, quem me chamou para ser madrinha de sua filha, meu braço e meu colo sempre que preciso. Sinto falta de estar ao lado dele e também quero o abraçar muito neste fim de semana (estarei lá com vocês). Acho que você não se importa em dividir esse fofo comigo, não é? E, olha, cunhadinha, que eu cheguei primeiro! Mas ele tem duas bochechas, eu topo dividir! Beijos, Ju

Anônimo disse...

Minha querida Carol, fiquei emocionada ao ler sua mensagem, pois você não estava somente falando do amor por seu marido (que é meu irmão), você estava falando sobre o amor de uma das pessoas que eu também mais amo na vida. Sempre fui agarrada com o Alê, meu heroi da infância, meu amigo de várias horas, quem me chamou para ser madrinha de sua filha, meu braço e meu colo sempre que preciso. Sinto falta de estar ao lado dele e também quero o abraçar muito neste fim de semana (estarei lá com vocês). Acho que você não se importa em dividir esse fofo comigo, não é? E, olha, cunhadinha, que eu cheguei primeiro! Mas ele tem duas bochechas, eu topo dividir! Beijos, Ju

Daniela Fontes disse...

Belíssimo post!
Parabéns para o seu marido pelo aniversário e a você por escrever mensagem tão linda. Está cada vez mais difícil encontrar pessoas que tenham coragem de mostrar seus sentimentos publicamente como você fez.

Felicidades a toda a família!

Caridad disse...

Ju, vc é muito importante pra gente!!! Obrigada por existir em nossas vidas. Nosso final de semana foi incrível. Amamos!!! Daniela, obrigada por suas palavras. A vida me ensinou em nunca deixar de demonstrar os meus sentimentos. A gente nunca sabe o dia de amanhã. Por isso é importante viver o presente. Seja bem-vinda ao Caridad!!!! Beijos grandes nas duas,

Anônimo disse...

Cunhadinha querida, formamos hoje uma família só, unida pelo amor, amor desses que criamos quando pequenas e passamos a vida colhendo. Plantinhas bem regadas e que apreciam crescer e encher a casa de cores. Para coroar esse momento de celebração do amor, gostaria de citar duas passagens que sempre me cativaram muito. A primeira é do incrível Vinícius de Moraes que, de tão múltiplo, nasceu no plural: "Amar é vontade de estar perto quando longe, e mais perto quando perto". Não é lindo isso? A segunda é de uma autora que permaneceu no anonimato, mas que escreveu isso aos 16 anos de idade, época em que o amor ainda não tinha o significado da paixão: "Chame de coitado quem disser que não amou, tenha pena (e pena muita) de quem não quer amar. Que o inferno engula em seu ardente fogo, os que amor tenham negado e que padeçam para sempre por terem tirado sua alma". É isso, Cunhadinha. Somos uma família do amor. Melhor impossível, né? Beijos para vc, meu heroi e as crianças!!!!

Comunicação disse...

Fique por dentro dos bastidores da campanha deste carnaval: http://bit.ly/hJBa6Z #comcamisinha

Conheça a Campanha contra a Aids deste Carnaval: www.camisinhaeuvou.com.br
Siga-nos no Twitter e fique por dentro: www.twitter.com/minsaude
Para mais informações: comunicacao@saude.gov.br ou www.formspring.me/minsaude
Obrigado,
Ministério da Saúde